quarta-feira, 15 de junho de 2011

Empresa no Paraná premia funcionários que cuidam da saúde. Quem faz exercícios e vai ao médico regularmente pode ganhar até 600 reais a mais no salário. Depois dessa iniciativa, o lucro da empresa subiu 20%.

Em pleno horário de trabalho a enfermeira Stela Maris Wolff faz academia. O programa do Hospital Universitário da PUC, em Curitiba, libera o funcionário uma hora antes do fim do expediente, até três vezes por semana, pra fazer ginástica e ir ao nutricionista. Stela se animou e, em menos de um ano, perdeu 26 quilos.


“Minha autoestima está bem lá em cima, o pessoal fica elogiando. Trabalho no setor de emergência e lá tem que fazer tudo rápido. A agilidade está bem melhor”, diz a enfermeira.
Em outra empresa que importa pneus, quem se cuida ganha um dinheiro extra da diretoria. Para receber o prêmio, além de fazer exercícios e ir regularmente ao médico e ao dentista, os funcionários têm que fazer avaliação física uma vez ao mês. Eles se pesam, tiram as medidas, fazem teste de força e de peso e flexibilidade. Se o resultado não é bom, são encaminhados a uma consulta médica.
Na consulta, Jeferson descobriu que estava com gordura no fígado. “Se não tratado, pode ser caso de transplante no fígado”, diz. Com o incentivo da empresa , emagreceu 12 quilos.
Bom para o funcionário, melhor ainda para a empresa. De cada 100 trabalhadores, apenas cinco faltam ao serviço durante o ano. A média de faltas no mercado de trabalho é quatro vezes maior. O prêmio para manter a forma vai passar de 300 reais pra 600 reais por mês.
A funcionária da limpeza Maria Dirce de Amarante gostou da notícia. Agora ela vai ao médico e ao dentista a cada seis meses e nunca falta à academia. “Por mais que às vezes você levante de manhã com aquela preguicinha, aí você lembra que tem uma aula e você vai perder um dinheirinho”, explica.