quinta-feira, 5 de março de 2015

Desmistificando as Dietas da Moda

NHERÓIS OU VILÕES? NUTRICIONISTA DESMISTIFICA 10 ALIMENTOS CONSIDERADOS ALIADOS OU INIMIGOS DAS DIETAS

A pedido de Marie Claire, a nutricionista Sophie Deram, autora de "O peso das dietas – Emagreça de forma sustentável dizendo não às dietas" (Editora Sensus), comentou dez alimentos classificados como funcionais ou alvo das dietas

Alimentos com lactose e glúten, com derivados do leite e pães, e os chamados "funcionais", como o whey protein e batata doce: para Sophie Deram, o importante é não criar dicotomia entre comidas boas e ruins (Foto: Think Stock)

Que alimentos são aliados e quais são os vilões de sua dieta? Para a nutricionista Sophie Deram, autora de "O peso das dietas – Emagreça de forma sustentável dizendo não às dietas" (Editora Sensus), o segredo está na variedade. Contrária às dietas restritivas, a francesa naturalizada brasileira se notabilizou ao divergir da maioria dos colegas por defender a volta do prazer de comer.

“Quanto mais você comer com qualidade, mais vai ajudar sua saúde. O problema é se obrigar a comer certos alimentos e cortar outros, colocar uma dicotomia separando alimentos entre ruins e bons. Isso não é verdade. Excesso de alimentos, claro, pode alterar sua saúde. Mas não tem alimentos que você prove uma vez e já engorde”, diz.

A pedido de Marie Claire, a nutricionista, que pesquisa transtorno alimentar, comentou uma lista de dez dos alimentos normalmente classificados hoje como funcionais e outros que se tornaram os principais alvos da dieta de quem quer emagrecer.

Alimentos com glúten: só uma pequena parcela da população tem reação adversa à proteína, diz nutricionista (Foto: Think Stock)


GLÚTEN
“É uma proteína e tem uma pequena porcentagem da população que pode ter mesmo uma reação adversa. Se você suspeitar ter um problema com isso, é bom ver um médico e fazer uma avaliação antes de fazer uma exclusão radical. Não acho legal tirar o glúten para emagrecer, por exemplo. Isso não faz sentido. Claro que a pessoa emagrece no início porque corta muitos alimentos mas, ao final, pode até desenvolver um transtorno alimentar de tanto estresse.”

Lactose: antes de cortar radicalmente, é preciso diferenciar a intolerância ao açúcar do leite da alergia (Foto: Think Stock)


LACTOSE
“É um açúcar do leite que a maioria dos adultos não digere, mas não é um veneno. Nossa microbiótica, os micróbios do nosso intestino, sabem muito bem lidar com um pouquinho de lactose. Quem tem suspeita de problema com lactose, pode fazer um teste ou mesmo suspender um pouquinho o consumo de leite, mas não tirar todos os laticínios de vez. É preciso ainda diferenciar a intolerância à lactose da alergia ao leite, que é rejeição à proteína do leite, muito mais grave. Na intolerância, não é preciso tirar, por exemplo, o iogurte, que não tem nem 5% da lactose do leite.”

O café: o uso com moderação traz benefícios, mas o excesso traz riscos à saúde, diz nutricionista (Foto: Think Stock)


CAFÉ
“Um pouquinho por dia pode trazer alguns benefícios. Há pesquisas que associam o consumo à prevenção de doenças como Parkinson e até diabetes. Mas o excesso pode afetar a saúde. Não é possível dizer qual a quantidade certa. Há pessoas mais e menos sensíveis à cafeína. Há, com certeza, uma predisposição genética nisso.”

O pão branco: para nutricionista, é só complementar refeição com alguma alimento fonte de fibras (Foto: Think Stock)



PÃO BRANCO
“Virou um vilão porque o incentivo agora é comer com fibras, o integral. Mas sou francesa e a baguette sempre foi com pão branco e farinha branca, né? Às vezes, se o paciente gosta muito de pão branco, peço para ele comer um pouco de fibras em forma de aveia ou uma banana junto. Não é um alimento ruim. Não é tão interessante quanto o integral, mas também não é um veneno.”

Moderação é a palavra-chave para consumir açúcar (Foto: Think Stock)



AÇÚCAR
“Com certeza, no Brasil, está se consumindo demais. É preciso ficar atento a essas quantidade, especialmente em crianças. Temos pacientes de 9 anos tomando mais de um litro de suco por dia. É preciso lembrar que tem muito açúcar nos produtos processados. É interessante diminuir mas nunca tirar tudo. Tem estudos que mostram que a ausência pode aumentar os riscos de depressão. O açúcar faz parte do prazer de comer e dá saciedade.”

Quinoa: o grão é rico em proteína, mas ninguém precisa depender dele para um dieta saudável, diz Sophie Deram (Foto: Think Stock)


QUINOA
“É um grão muito interessante, rico em proteína, em gorduras boas, mas o preço é tão absurdo que não acho que vale a pena investir tanto. Não é um alimento milagroso. É interessante, mas ninguém precisa depender dele para uma dieta saudável.”

Whey protein: uso em excesso do suplemento pode trazer riscos (Foto: Think Stock)

WHEY PROTEIN
“É a proteína do leite purificada. É um suplemento alimentar, mas há estudos que apontam problemas no consumo em excesso, um deles é aumento da resistência à insulina.”

Excelente para a alimentação, a batata doce deve estar inserida numa dieta variada (Foto: Think Stock)

BATATA DOCE
“Esse me deixa tranquila porque é um alimento, não suplemento. Quer comer batata doce de manhã? Seja bem vindo! Mas só batata doce o dia inteiro, com frango, como tenho visto, é um absurdo! Cadê o prazer de comer? Nosso corpo precisa de variedade, de muitos alimentos diferentes. Se ficar só na batata doce, vão faltar alguns nutrientes. O bom é incluir ela numa alimentação variada. “

A carne branca tem menos gordura, por isso se tornou a queridinha dos nutricionistas (Foto: Think Stock)

CARNE BRANCA
“Tem a propriedade de ter menos gordura, por isso se tornou a predileta dos nutricionistas. Mas estão demonizando a carne vermelha que, comida ocasionalmente, é uma excelente fonte de nutrientes. O excesso já foi associado a alguns tipos de câncer. Mas defendo um pouquinho de vez em quando, desde que não seja comer 1 quilo em um churrasco. Comer só carne branca não tem problema, mas fica repetitivo, monótono.”

O azeite de oliva tem propriedades antioxidantes, mas deve ser consumido como qualquer gordura (Foto: Think Stock)

AZEITE DE OLIVA
“É uma gordura muito interessante por muitos motivos, por ser totalmente natural e ter propriedades antioxidantes. No entanto, como é considera benéfica, tem pessoas abusando. Esquecem que é 100% gordura. Mas não é para se entupir de azeite de oliva, se não você vai engordar igual.”


Fonte : http://revistamarieclaire.globo.com/Beleza/noticia/2015/03/herois-ou-viloes-nutricionista-desmistifica-10-alimentos-considerados-aliados-ou-inimigos-das-dietas.html